• Clinica NeuroGandolfi

A frase ”Mas ele não parece autista!” é capacitismo!


”Mas ele não parece autista!”

🗣Essa é uma frase muito frequente de ser ouvida por autistas e suas famílias e cuidadores. Entretanto, todos precisam se conscientizar que é algo muito inadequado para ser dito.


🧩O Transtorno do espectro autista (TEA) é um transtorno neurobiológico muito amplo. É um espectro!


🧩Há TEA que pode ter uma vida que parece ser semelhante a de um neurotípico. Estuda, trabalha, namora, casa e tem amigos e filhos.


🧩Mas também há TEA onde alteração de marcha; dificuldade de usar gestos, comunicação não verbal e verbal, iniciar e manter interação interpessoal; movimentos estereotipados; ausência de linguagem funcional; comportamentos inadequados para a idade e contexto social e outras particularidades são facilmente percebidos.


🧩Entretanto, independente do nível do TEA, ele enfrenta barreiras diárias, como alterações sensoriais, dificuldade de comunicação e interação social, seletividade alimentar, stins e outras.


🗣Escutar “Mas ele não parece autista!” ou “Ele nem tem cara de autista!” é capacitismo e invalida todos os problemas que os autistas e suas famílias e cuidadores tem que superar diariamente.


⚠️Não há características diagnósticas físicas de TEA. O diagnóstico não é feito pelo fenótipo, pela aparência física do indivíduo.


✳️Ter que reafirmar constantemente o diagnóstico é algo muito exaustivo e estressante para os autistas e suas famílias e cuidadores.


👉Todos os autistas e suas famílias e cuidadores necessitam de apoio, acolhimento, respeito, empatia e consideração por seus sentimentos e emoções!


#tea #autismo #autista #respeito #autismonaotemcara #empatia #transtornodoespectroautista #orgulho


Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP 105.691 - RQE: 26.501-1

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo