• Clinica NeuroGandolfi

Como transportar crianças no carro com segurança?

Atualizado: Out 10


❗É fundamental que os pais estejam sempre atentos aos riscos que uma viagem ou um simples passeio de carro podem causar a seus filhos, caso estejam de forma não segura dentro do veículo. ✅ Usar cadeirinha com selo do Inmetro (o que garante as especificações de utilização de forma eficaz do dispositivo) é obrigatório para transportar crianças dentro do carro com segurança. ⭐ A Resolução 277 do Contran determina que as crianças menores de dez anos devem ser sempre transportadas nos bancos traseiros dos veículos usando individualmente cinto de segurança. Até os sete anos e meio, elas devem utilizar o equipamento de retenção adequado (bebê conforto, cadeirinha ou assento de elevação). ✔ Até um ano: bebê conforto; ✔ De um a quatro anos: cadeirinha; ✔ De quatro a sete e meio anos: assento de elevação; ✔ De sete e meio a dez anos: cinto de segurança no banco traseiro; ✔ Após dez anos: já pode ser transportada no banco dianteiro, sempre com cinto de segurança. ✅ Esses dispositivos são projetados para reduzir o risco de morte ou lesão grave para as crianças em casos de colisão ou freada brusca do veículo.

Vai viajar de carro com a família? Além de organizar toda a viagem, os pais também devem estar atentos para as medidas de segurança que devem ser tomadas ao andar de carro com as crianças. A Lei da Cadeirinha entrou em vigência em 2008, mas, mesmo assim, sempre surgem muitas dúvidas sobre o assunto.⠀

Quais são os tipos de cadeirinha?

Existem diversos tipos de cadeiras para transportar crianças em veículos. Elas variam em relação ao peso e idade recomendados. Veja as principais diferenças:

👆🏻Bebê Conforto: Indicado desde o nascimento até cerca de 1 ano de idade ou limite de peso do fabricante. Deve ser utilizado virado para trás, de costas para o painel do veículo, preferencialmente, no meio do banco de trás (proteção maior em caso de colisão lateral). Utilizar até o limite máximo de peso ou altura permitidos pelo fabricante.

👆🏻Cadeirinha: Há diversas opções no mercado de acordo com o peso da criança, geralmente com peso máximo variando de 18 a 36kg. Há algumas opções chamadas “reversíveis”, que podem ser usadas de costas para o painel ou de frente, quando a criança for maior. Há modelos com inclinação do encosto e redutor de assento e que permitem que bebês possam utilizar desde recém-nascidos.

👆🏻Assento de elevação (também conhecido como “booster”): Assento que eleva a altura da criança de forma que ela utilize o cinto do próprio carro. Deve ser sempre usado com cinto de 3 pontos para promover maior segurança ao tronco e à cabeça (não usar com cinto abdominal).


Quando pode passar da cadeira para o assento de elevação (booster)?

A criança pode passar a utilizar o booster quando um destes itens ocorrer:

👉 quando atingir 18kg.

👉 quando a altura do ombro exceder o último nível do cinto da cadeirinha.

👉 quando o topo da orelha exceder o limite superior da cadeira.


Quando pode utilizar o cinto de segurança do carro, sem assentos, igual os adultos?

Quando a criança atingir a altura de 1,45m.

E na hora de instalar os tipos de cadeirinhas? Quais as diferenças?

Existem dois tipos de instalação da cadeirinha: Com o cinto de 3 pontos ou através de conexão Isofix ou Latch (padrões de fixação em que a cadeirinha vai presa em uma peça da carroceria do carro específica para isso e não no cinto de segurança). Esses últimos são considerados mais seguros pois apresentam menor deslocamento da cadeira em testes de colisão, principalmente em casos de colisão lateral, no entanto, ainda não são comercializados no Brasil e precisam ser importados.


Siga sempre a recomendação do fabricante da cadeira. Leia também o manual do carro, pois, em alguns, há orientações sobre a instalação.

Principais erros na hora de prender a criança na cadeirinha:

Como não fazer:

🚫 Na primeira foto; o cinto está muito largo.

🚫Na segunda foto,  além do cinto largo,  observa-se que o clipe peitoral está na altura da barriga do bebê


Qual é o jeito certo?

✅ O cinto deve estar justo no corpo do bebê.

A regra é: conseguiu pinçar o cinto com os dedos na altura do ombro da criança como na terceira foto? Então está ERRADO!

✅ o clipe peitoral deve estar na altura das axilas do bebê.


👉Algumas cadeirinhas não tem o clipe trava peitoral. Nesse caso, mais importante ainda que o cinto esteja bem ajustado!  


Esse clipe pode ser adquirido separadamente em algumas lojas online de importados e colocado no cinto de segurança da sua cadeirinha, caso ela não possua. Geralmente, as mamães percebem a importância disso quando o filho cresce e aprende a tirar o braço de dentro do cinto, com o carro em movimento.


👉Cuidado com roupas grossas ou acolchoadas, pois, se o cinto for ajustado com elas, em caso de acidente, elas podem sofrer compressão e a criança não estar adequadamente presa.


⚠️As almofadinhas foram afastadas na foto apenas para mostrar o cinto. Elas devem ficar posicionadas na região peitoral, acima do clipe, em direção aos ombros.

Você sabe quais são os principais erros ao transportar crianças no carro?

Você realmente está protegendo seus filhos adequadamente? Veja os principais erros no transporte das crianças no carro:


1️. Instalação incorreta da cadeirinha


Leia o manual! Parece tão fácil a instalação que, às vezes, os pais nem se preocupam em saber se está tudo certo.


Como saber se instalei direito a cadeirinha?

👉Assim que instalar tente movimentar a cadeirinha.  Mova o assento para as laterais e para a frente. Ele não deve se mexer mais do que 2,5 cm para as laterais. Se mexer, é preciso ajustar.


👉 Siga sempre as instruções do manual e se necessário peça ajuda na hora de instalar.



2️. Uso de cadeirinha inadequada


Há diversos produtos no mercado, para diferentes pesos e idades. Se seu filho é recém-nascido, por exemplo, não é qualquer cadeirinha que serve pra ele.

Verifique as especificações da cadeirinha e troque quando seu filho atingir a altura e peso determinados pelo fabricante.


3️. Criança presa de maneira incorreta


Com a criança presa na cadeirinha, tente pinçar o cinto com seus dedos na região do ombro. Se você conseguir fazer isso, então não está certo! Ajuste adequadamente o cinto.


4️. Virar o bebê para frente antes do tempo


Aqui no Brasil a legislação permite que a cadeirinha seja virada para frente após 1 ano de idade, mas a recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Academia Americana de Pediatria é de que ela permaneça virada para trás até os 2 anos ou até o limite de peso da cadeira, pois é mais seguro. A criança virada para trás tem 75% menos chance de morte ou lesões graves em caso de acidentes.


5️. Comprar cadeirinhas usadas, sem os devidos cuidados


Você sabia que cadeirinhas também tem data de validade? Normalmente a vida útil delas costuma ser de cerca de 6 anos (verifique no manual). Além disso, ao comprar cadeirinhas usadas, você nem sempre sabe se ela já sofreu quedas ou acidentes. Saiba bem a procedência do que está comprando.


6️. Deixar objetos perigosos perto da criança


Brinquedos, tablets, travesseiros, faixa de segurar a cabeça… Tudo isso pode ser potencialmente perigoso em caso de acidente. Evite sempre que possível.


7️. Colocar a criança na cadeirinha com casacos grandes e fofinhos


Alguns casacos podem sofrer compressão do cinto durante o acidente e a criança não estar realmente segura. Se o casaco é grande, tire antes de colocar a criança na cadeira e recoloque quando chegar em seu destino.


8️. Não usar o booster (assento de elevação) em crianças com altura abaixo de 1,45m


Colocar crianças sem a altura adequada diretamente no cinto de segurança do carro faz com que as faixas estejam em locais inadequados para absorver o impacto, como o pescoço ao invés do ombro. Além disso, a criança acaba colocando a faixa superior abaixo da axila para não incomodar, o que faz a faixa inferior se elevar e sair do quadril, para se posicionar no abdome.


9️. Achar que carregar a criança no colo é seguro


⚠️Criança no colo no carro não é seguro!

Você acha que colocar o cinto em você e segurar a criança já garante a segurança da criança? Saiba que está enganado! Em um acidente, numa colisão com o veículo  a 50km/h, com a freada brusca, uma criança de 10kg, passa a ter o equivalente a 500kg ao ser lançada para frente, ou seja, mesmo que você esteja de cinto, você jamais será capaz de segura-la. Utilize SEMPRE a cadeirinha adequada para este fim. Cerca de 60% dos acidentes ocorrem próximos à residência do acidentado, portanto pressa e distância percorrida não são desculpa para não levar seu filho em segurança.



10. Achar que não precisa usar a cadeirinha para pequenas distâncias.


Jamais faça isso! Você sabia que cerca de 70% dos acidentes ocorrem próximos à residência dos acidentados? Não adianta nada ter cadeirinha se você não usa. Um descuido pode ser fatal!


Nunca deixar o filho sozinho no carro sem supervisão.
Seja você o exemplo! Sempre use cinto de segurança no carro!

Aprendeu como transportar crianças com segurança no carro? Evite acidentes.

Não se esqueça de limpar a cadeirinha do automóvel do bebê!

É tanta coisa para cuidar quando temos um bebê em casa, que, às vezes, pequenos detalhes são esquecidos, não é mesmo?

As cadeiras e assentos do carro utilizados pelo seu bebê precisam também de uma manutenção de limpeza.

E o assunto é sério!

Bactérias, fungos e vírus podem estar presentes neste lugares, além de pequenos insetos e formigas, onde menos se espera, causando risco para a saúde do seu filho (a).

Mas é importante também lembrar!

Sujar faz bem e a limpeza deve ser um hábito e não uma obsessão.

Produtos com cheiro forte e inadequados podemos causar alergias cutâneas e respiratórias potencialmente graves.


Então, o que utilizar e como fazer?


As cadeirinhas de automóvel estão submetidas às sujeiras do ambiente, da poluição e tudo que o bebê traz da rua também. Vamos lá!


✔️Retire a cadeirinha da base ou do carro direto.


✔️Limpe com um pano o local onde ela estava, pois, frequentemente, acumula muita sujeira e poeira ali.


✔️Se tiver disponível, use um aspirador de pó para retirada de migalhas, poeira e outras sujeiras.


✔️Limpe toda a estrutura de apoio com álcool 70% em um pano de algodão e deixe secar naturalmente.


✔️ Se for possível, de acordo com o modelo, retire a parte de tecido para lavar na máquina de lavar – de acordo com as instruções do fabricante – que, de maneira geral, permite lavar na máquina de casa mesmo, usando água morna e sabão para roupas delicadas ou de côco. Importante: Secar na sombra! Observe na etiqueta se permite na secadora. Caso não seja removível a parte de tecido, use um pano de algodão úmido com água morna e sabão neutro deixando secar fora do carro na sombra. Não esqueça das alças de tecidos, que também devem ser limpas – bem onde eles adoram ficar com a boca!!


Você irá se surpreender com a sujeira que sai! Mãos à obra? 

#criancasseguras #viagemsegura #viajandocomseguranca #filhos #bebe #cuidadosmaternos #maternidade #maternidadeativa #mamaedeprimeiraviagem #falapediatra #orgulhodapediatria


Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP: 105.691 / RQE: 26.501-1

31 visualizações

Rua Dr. Pedro Costa, 483 - 3o. andar, sala 32, Centro, Taubaté - SP

CEP: 12.010-160  -  Tel: (12)-3621.4846 / Celular e whatsApp: (12) 97401. 8970  

E-mail: neurogandolfi@hotmail.com  -  Atendimento secretaria: Segunda a sexta das 9h às 16h

©  2020 por Clínica Neurológica Gandolfi.

  • CE28317B-9C74-43D8-8275-87F447147B56_edi
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon