top of page
  • Foto do escritorClinica NeuroGandolfi

Desvendando a Dispraxia: Uma Complexidade no Desenvolvimento Infantil



Desvendando a Dispraxia: Uma Complexidade no Desenvolvimento Infantil

Você já ouviu falar na Dispraxia ou Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação (TDC) Motora? Esse transtorno, muitas vezes pouco compreendida, representa um desafio significativo para crianças que enfrentam dificuldades na coordenação e organização de suas ações corporais. Caracterizada por uma interrupção na comunicação eficiente entre o cérebro e o corpo, o TDC pode impactar diversos aspectos da vida diária da criança, desde suas habilidades motoras até a expressão verbal.


1. Entendendo o Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação Motora (TDC):

O Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação (TDC) Motora, por definição, é um transtorno no qual o cérebro enfrenta dificuldades em organizar e coordenar as ações do corpo. Esse transtorno neurobiológico pode se manifestar de diversas maneiras, resultando em desafios que vão além da simples desajeitadez. As crianças com TDC podem experimentar dificuldades significativas em manter o equilíbrio, a postura e, em alguns casos, podem enfrentar problemas na fala.


2. Classificações do Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação Motora (TDC):

O TDC pode ser categorizado de três maneiras distintas, cada uma enfocando diferentes aspectos das habilidades motoras e cognitivas da criança:

  • Dispraxia Motora: Caracterizada por dificuldades na coordenação dos músculos, a dispraxia motora interfere em atividades cotidianas, como vestir-se, comer e andar. Em alguns casos, pode apresentar-se também como uma lentidão para realizar movimentos simples.

  • Apraxia da Fala: A apraxia da fala manifesta-se como uma dificuldade em desenvolver a linguagem falada. Crianças com essa forma de dispraxia podem pronunciar palavras de maneira incorreta ou de forma que se torne imperceptível.

  • Dispraxia Postural: Envolvendo dificuldades na manutenção de uma postura adequada, a dispraxia postural afeta o equilíbrio da criança, seja em pé, sentada ou caminhando.


3. Variedade de Características:

É crucial compreender que as características do TDC podem variar consideravelmente de uma pessoa para outra. A natureza e a gravidade dos desafios dependem do tipo de movimentos afetados e de outras nuances individuais.


4. Diagnóstico e Idade de Identificação:

O diagnóstico do TDC em crianças geralmente ocorre entre os 3 e 5 anos de idade. Esse transtorno, muitas vezes, está associado a alterações genéticas que retardam o desenvolvimento das células nervosas. A demora nesse desenvolvimento neurológico pode desencadear uma série de desafios, destacando a necessidade de uma intervenção precoce e suporte especializado.


5. Desafios Diários e Impacto na Vida da Criança:

As crianças com TDC enfrentam uma série de desafios em suas atividades diárias. Desde a dificuldade em realizar tarefas motoras básicas até as complicações na expressão verbal, esses desafios podem impactar significativamente a autoestima e a qualidade de vida dessas crianças.


6. Intervenção e Suporte:

A intervenção precoce desempenha um papel crucial no manejo do TDC. Terapeutas Ocupacionais com abordagem em Integração Sensorial de Ayres, Fonoaudiólogos e outros profissionais de saúde podem oferecer estratégias e exercícios direcionados para melhorar as habilidades motoras e cognitivas das crianças com TDC. A abordagem multidisciplinar é muitas vezes necessária para criar planos de tratamento abrangentes.


Conclusão: Desmistificando o Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação Motora (TDC) para uma Abordagem Compassiva:

O TDC é um transtorno complexo que demanda compreensão e apoio. Ao reconhecer as características, buscar diagnóstico e intervenção precoce, pais, educadores e profissionais de saúde podem desempenhar um papel fundamental na promoção do bem-estar e no desenvolvimento saudável das crianças com esse transtorno.



Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP: 105.691 / RQE: 26.501-1

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page