top of page
  • Foto do escritorClinica NeuroGandolfi

Não Use Doces como Recompensa: Estratégias Positivas com Base na ABA

Atualizado: 22 de jan.



Não Use Doces como Recompensa: Estratégias Positivas com Base na Análise do Comportamento Aplicada (ABA)


A prática comum de usar doces como recompensa para crianças é algo observado diariamente, seja pela realização de tarefas, bons comportamentos à mesa ou até pela arrumação dos brinquedos. No entanto, é fundamental compreender a gravidade dessa abordagem, especialmente quando analisada sob a perspectiva da Análise do Comportamento Aplicada (ABA). Esta ciência é amplamente utilizada para entender e modificar comportamentos, e ao aplicá-lo à relação entre recompensas e alimentação infantil, podemos vislumbrar estratégias mais eficazes para promover uma relação saudável com os alimentos.


Associando Doces a Momentos de Prazer: A Perspectiva da ABA

Ao oferecer doces como recompensa por feitos positivos, as crianças estabelecem uma conexão direta entre os doces e momentos de prazer. Essa associação, embora possa parecer inofensiva inicialmente, pode ter consequências significativas, especialmente quando as crianças enfrentam situações desafiadoras ou desagradáveis. A Análise do Comportamento Aplicada destaca a importância de entender como os estímulos podem moldar comportamentos futuros, e, nesse contexto, a oferta constante de doces pode levar a uma relação problemática com a comida.


Impacto nos Comportamentos Alimentares Futuros

O uso frequente de doces como recompensa pode contribuir para a formação de padrões alimentares prejudiciais no futuro. As crianças podem desenvolver uma associação emocional com os alimentos, recorrendo aos doces como uma forma de buscar consolo em momentos difíceis. Isso pode resultar em comportamentos alimentares pouco saudáveis, aumentando o risco de problemas como obesidade e outros distúrbios relacionados à alimentação.


Alternativas Positivas com Base na ABA para Estabelecer Boa Relação com a Alimentação

Entender a Análise do Comportamento Aplicada oferece insights valiosos para pais que desejam promover uma relação positiva entre seus filhos e a alimentação. Algumas estratégias alternativas incluem:

  1. Recompensas Não Alimentares: Opte por recompensas que não envolvam alimentos, como tempo dedicado a brincadeiras, leitura de livros ou participação em atividades recreativas.

  2. Incentivos Verbais e Emocionais: Utilize palavras de incentivo e expressões de afeto para reconhecer comportamentos positivos. Elogios sinceros e incentivos verbais têm um impacto significativo e ajudam a construir autoestima.

  3. Interação Social Positiva: Recompense a criança com momentos de qualidade, como passeios ou atividades especiais compartilhadas com os pais. Isso fortalece os laços emocionais e proporciona experiências positivas.

  4. Modelagem de Comportamentos Saudáveis: Sirva como modelo positivo, demonstrando hábitos alimentares saudáveis. As crianças são mais propensas a seguir o exemplo dos pais, tornando a modelagem um componente vital na formação de bons hábitos.

Conclusão: Estratégias para Cultivar Hábitos Alimentares Positivos

Em conclusão, abandonar o hábito de usar doces como recompensa exige uma abordagem consciente e orientada para estratégias positivas. Entender a Análise do Comportamento Aplicada oferece uma perspectiva valiosa sobre como moldamos o comportamento das crianças e destaca a importância de escolher recompensas que promovam uma relação saudável com os alimentos. Ao adotar estratégias alternativas, os pais podem contribuir significativamente para o desenvolvimento de hábitos alimentares positivos e duradouros em seus filhos.   ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀   #alimentaçao #doce #saudedobebe #obesidadeinfantil #cuidadosmaternos #mamaedeprimeiraviagem #mamae #maternidade #maternidadereal #falapediatra #orgulhodapediatria


Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP: 105.691 / RQE: 26.501-1

5 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page