top of page
  • Foto do escritorClinica NeuroGandolfi

Desvendando o Diagnóstico da Epilepsia: Uma Abordagem Abrangente



Desvendando o Diagnóstico da Epilepsia: Uma Abordagem Abrangente


A epilepsia, uma condição neurológica complexa, requer uma abordagem diagnóstica detalhada e individualizada. O diagnóstico de epilepsia é predominantemente clínico, envolvendo uma minuciosa história médica e exames complementares para compreender as nuances da condição de cada pessoa.


O Papel da História Médica na Identificação da Epilepsia:

O primeiro passo crucial no diagnóstico da epilepsia é uma história médica detalhada. Entender quando as crises epilépticas começaram, o tipo e a frequência dessas crises, além de procurar sinais de possíveis etiologias, é fundamental. O profissional de saúde realiza um exame físico geral e neurológico para obter uma visão abrangente do estado de saúde do paciente.


Exames Iniciais e sua Importância:

1. Exames de Sangue:

  • Os exames de sangue são frequentemente realizados para avaliar a presença de condições subjacentes, como distúrbios metabólicos ou infecções e controle de drogas anticrises.


2. Eletroencefalograma (EEG) com Eletrodos de Superfície:

  • O EEG é um exame essencial que mede a atividade elétrica cerebral. Com duração de 30 a 60 minutos, é capaz de identificar o local onde as crises epilépticas se iniciam no cérebro.


3. VideoEEG:

  • Em casos mais complexos, o VideoEEG é necessário, registrando EEG de forma contínua 24 horas por dia, 7 dias por semana. Isso possibilita um controle mais efetivo das crises agudas e a identificação precisa da frequência das crises.


4. Tomografia Computadorizada de Crânio:

  • Indicada em casos de histórico recente de quedas, a tomografia computadorizada fornece imagens detalhadas do crânio.


5. Ressonância Nuclear magnética de encéfalo com e sem gadolíneo, com espectroscopia, com protocolo otimizado HARNESS-MR1 (epilepsia):

  • Considerada o padrão ouro de neuroimagens, a ressonância magnética, com protocolo otimizado, é essencial para avaliar as estruturas cerebrais em busca de anomalias ou lesões. Ideal 3 tesla, mas nunca menos de 1,5 tesla.


6. Punção Lombar ou Exame de Líquor:

  • Realizado para verificar se o quadro pode ser explicado por uma infecção ou outros problemas que afetam o líquor.


7. Estudos Metabólicos:

  • Essenciais para excluir Erros Inatos do Metabolismo (EIM) potencialmente tratáveis, contribuindo para uma abordagem mais precisa.


8. Testes Genéticos:

  • Podem fornecer informações valiosas sobre o tipo específico de epilepsia, auxiliando na escolha do melhor plano terapêutico.


Diagnóstico Diferencial e Abordagem Multidisciplinar:

Além dos exames, é crucial realizar um diagnóstico diferencial, especialmente em casos nos quais a epilepsia está relacionada a outras condições neurológicas, como Paralisia Cerebral Infantil, anóxia neonatal, malformações congênitas e acidentes vasculares cerebrais (AVC). Essa abordagem multidisciplinar envolve diferentes especialidades médicas para garantir um acompanhamento abrangente.


Considerações sobre Testes Genéticos:

Os testes genéticos desempenham um papel significativo na compreensão das origens genéticas da epilepsia. Essas informações não apenas contribuem para um diagnóstico mais preciso, mas também auxiliam na formulação de um plano terapêutico individualizado.


Conclusão: Uma Abordagem Integral para o Diagnóstico da Epilepsia:

O diagnóstico da epilepsia é uma jornada complexa que exige uma abordagem integral. Desde a minuciosa investigação clínica até a utilização de exames avançados, cada etapa é crucial para compreender as nuances dessa condição neurológica. Com um diagnóstico preciso, é possível iniciar um plano de tratamento personalizado, visando não apenas o controle das crises, mas também a melhoria da qualidade de vida daqueles que vivem com epilepsia. Essa abordagem integrada é fundamental para desvendar os mistérios da epilepsia e promover a saúde e o bem-estar dos pacientes.



Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP 105.691 - RQE: 26.501-1

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page