• Clinica NeuroGandolfi

Escalas Bayley III de Desenvolvimento Infantil


A Escala Bayley de Desenvolvimento Infantil é um instrumento de avaliação utilizado para identificar crianças pequenas com atraso no desenvolvimento e para auxiliar o profissional no planejamento de intervenção.


Considerada o padrão ouro na avaliação do desenvolvimento. É usada no mundo todo em pesquisa e na clínica e é reconhecida como uma das ferramentas mais abrangentes para avaliar crianças com menos de um mês de idade.


Não é um teste de rastreio. É uma avaliação detalhada no desenvolvimento. É possível obter informações substanciais do funcionamento, mesmo em crianças não verbais.

A aplicação clínica da escala é facilitada por dados de estudos de grupos especiais (por ex. Síndrome de Down, transtorno do espectro autista, paralisia cerebral, distúrbio específico de linguagem, microcefalia, asfixia durante o nascimento e crianças em risco de atraso no desenvolvimento).


A Escala Bayley é administrada individualmente. Investiga o desenvolvimento de bebês e crianças entre 16 dias e 42 meses de idade permitindo a avaliação de 5 domínios: cognitivo, linguagem (receptiva e expressiva), motor (fino e grosso), sócio emocional e funcionamento adaptativo.


A avaliação dos domínios cognitivo, de linguagem e motor é realizada diretamente com a criança; a avaliação dos domínios socioemocional e adaptativo é realizada através de questionários respondidos pelo principal cuidador.


Além disso, há o inventário de observação do comportamento, preenchido tanto pelo cuidador quanto pelo examinador, que avalia o comportamento da criança, ao longo da situação do exame.


A Escala Bayley utiliza um formato atraente, com base em brincadeiras e encoraja o envolvimento dos pais na avaliação, facilitando a testagem, assim como promovendo maior esclarecimento aos pais sobre as habilidades e capacidades de seus filhos.


Diversos resultados quantitativos (resultados-padrão, pontuações compostas, pontuações de crescimento e equivalentes de idade) são disponíveis para ajudar o examinador e compreender as áreas de força e fraquezas no processamento das informações por parte da criança.


A Escala Bayley III é bem apropriada para equipes interdisciplinares (pois as escalas cognitivas, de linguagem e motora podem ser administradas independentemente); ajuda o profissional no plano de intervenção, assim como traça o progresso da criança, depois de iniciar um programa de intervenção, além de ser uma rica ferramenta de pesquisa.

Sabemos o quanto estímulo precoce, intenso, constante, individualizado é essencial para o futuro dos nossos pequenos.


É preciso garantir para as nossas crianças um mínimo de 15 horas de intervenção por semana (de acordo com as pesquisas realizadas pelo National Institute of Mental Health), para obter eficácia e resultadas significativos em relação ao desenvolvimento. Quanto mais precoce essa intervenção se inicia, melhor será para qualquer pessoas com desenvolvimento atípico, não importando o seu diagnóstico.


Lembram? Não importa o diagnóstico. É relevante saber quais são os atrasos, dificuldades e comportamentos da criança, identificar como ela aprende e estimula-la. E a Escala de Bayley III pode nos ajudar nisso.😉


Dra. Valéria Gandolfi Geraldo Pediatria - Neurologia Pediátrica - Epilepsia

Neurologia Cognitiva e do Comportamento - Desenvolvimento e Comportamento Infantil Capacitação das Escalas Bayley III e do Protocolo VB-Mapp

CRM-SP: 105.691 / RQE: 26.501-1

Rua Dr. Pedro Costa, 483 - 3o. andar, sala 32, Centro, Taubaté - SP

CEP: 12.010-160  -  Tel: (12)-3621.4846 / Celular e whatsApp: (12) 97401. 8970  

E-mail: neurogandolfi@hotmail.com  -  Atendimento secretaria: Segunda a sexta das 9h às 16h

©  2020 por Clínica Neurológica Gandolfi.

  • Autismo na web
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon