top of page
  • Foto do escritorClinica NeuroGandolfi

Desvendando os Sinais: Torcicolo Paroxístico e sua Conexão com a Enxaqueca



Desvendando os Sinais: Torcicolo Paroxístico e sua Conexão com a Enxaqueca

As síndromes periódicas da infância, marcadas por sintomas que atuam como precursores da migrânea, são uma área de preocupação importante para pais e profissionais de saúde. É fundamental compreender esses sinais e suas características, destacando o torcicolo paroxístico como um sintoma frequente que merece atenção especial.


A Natureza dos Sintomas:

Ao considerar os precursores da enxaqueca em crianças, é crucial identificar e compreender a natureza dos sintomas que se manifestam. Esses sinais podem variar, mas o torcicolo paroxístico emerge como um indicador significativo, caracterizado pelo súbito desvio da cabeça para o lado. Essa manifestação, embora desconcertante, muitas vezes está associada a uma série de sintomas adicionais.


Sintomas Associados ao Torcicolo Paroxístico:
  1. Náuseas: O torcicolo paroxístico frequentemente é acompanhado por náuseas, adicionando um componente de desconforto à experiência. A presença desse sintoma pode alertar para a complexidade do quadro e sua relação com futuros episódios de enxaqueca.

  2. Vômitos: A ocorrência de vômitos é outra característica que acompanha o torcicolo paroxístico. Esse sintoma não apenas intensifica o impacto sobre a criança, mas também oferece insights adicionais sobre a natureza desses eventos periódicos.

  3. Palidez: A palidez, muitas vezes observada durante os episódios de torcicolo paroxístico, sugere uma resposta física significativa. Essa manifestação pode indicar a necessidade de uma investigação mais aprofundada para compreender as causas subjacentes.

  4. Sudorese: A sudorese é uma resposta fisiológica comum em muitas condições de desconforto. Sua presença durante os episódios de torcicolo paroxístico pode oferecer pistas adicionais sobre o impacto dessas síndromes periódicas.

  5. Instabilidade à Marcha: A dificuldade na marcha é um sintoma adicional associado ao torcicolo paroxístico. Essa instabilidade pode criar desafios significativos para a criança, impactando sua qualidade de vida e gerando preocupações para pais e cuidadores.

Idade de Manifestação e Desaparecimento:

É relevante notar que o torcicolo paroxístico muitas vezes se manifesta a partir do primeiro ano de vida, apresentando-se como um desafio precoce para os pais. No entanto, esse quadro costuma desaparecer entre os quatro e cinco anos de idade. O entendimento dessa linha do tempo é crucial para fornecer a devida tranquilidade aos pais, ao mesmo tempo em que destaca a importância de um acompanhamento médico regular durante esse período.


A Associação com a Enxaqueca:

Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia, é relevante destacar que os episódios de torcicolo paroxístico podem evoluir para futuros episódios de enxaqueca. Essa ligação entre os sintomas periódicos da infância e a migrânea sublinha a importância de um monitoramento cuidadoso e de estratégias preventivas para crianças que experimentam esses eventos.


Conclusão: Abordando Sintomas com Sensibilidade e Conhecimento:

Entender as síndromes periódicas da infância, com foco no torcicolo paroxístico, exige uma abordagem sensível e informada. Pais, juntamente com profissionais de saúde, desempenham um papel vital na observação, registro e comunicação desses sintomas, permitindo uma intervenção precoce e direcionada quando necessário.


A conscientização sobre a natureza transitória desses sintomas, aliada ao conhecimento sobre sua possível evolução para enxaquecas, capacita pais e cuidadores a tomar decisões informadas sobre o cuidado de seus filhos. A consulta médica regular e a comunicação aberta são pilares essenciais para garantir que as síndromes periódicas da infância sejam abordadas com sensibilidade e conhecimento, proporcionando o melhor suporte possível para o bem-estar da criança.



Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP: 105.691 / RQE: 26.501-1


Sugestão de Leitura:

3 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page