• Clinica NeuroGandolfi

Transtorno de Escoriação


Mas, afinal, o que é o Transtorno da escoriação?

➡️O Transtorno de Escoriação é caracterizado por hábitos sem controle e recorrentes de “cutucar” a própria pele, levando a lesões cutâneas, acompanhadas por tentativas mal sucedidas de diminuir ou interromper o comportamento.


👉Esse comportamento pode ser: se coçar, beliscar, escoriar, espremer ou mesmo cortar a própria pele, usando a unha, os dentes ou objetos.⠀


❗️Os locais mais comumente escolhidos são o rosto, os braços e as mãos, mas muitos indivíduos escolhem entre vários locais do corpo.


👉A remoção da pele pode ocorrer em breves episódios espalhados ao longo do dia ou em períodos menos frequentes, mas mais prolongados.


👉Os sintomas resultam em sofrimento significativo ou prejuízo significativo nas áreas pessoais, familiares, sociais, educacionais, ocupacionais ou outras áreas importantes do funcionamento.


👉 O inicio é, geralmente, na adolescência. É mais frequente em mulheres (75% dos casos).


👉O gatilho desses comportamentos são, normalmente, estresse, tédio, ansiedade, insatisfação com a aparência e solidão.

👉 Tratamento: terapia cognitivo comportamental, suporte e orientação sobre o manejo comportamental e medicações.


⚠️Excluir: Transtorno de movimento estereotipado (CID 11: 6A06), Escoriação aguda da pele (CID 11: ME62.9) e Escoriação crônica da pele (CID 11: ME63.7)


#saudemental #autoestima #empatia #terapia #ajuda #transtorno #escoriação #lesão #estresse #ansiedade


Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP 105.691 - RQE: 26.501-1

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo