top of page
  • Foto do escritorClinica NeuroGandolfi

Disortografia: Desvendando os Desafios na Expressão Escrita


Disortografia: Desvendando os Desafios na Expressão Escrita

A Disortografia é um transtorno específico de aprendizagem que frequentemente é confundido, até mesmo, com a dislexia. Esse transtorno impacta diretamente na representação ortográfica da escrita, tornando desafiador para a pessoa escrever de maneira precisa e sem erros.


Disortografia e Disgrafia na Atualidade: Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita

Atualmente, a Disortografia é designada como Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita, englobando dificuldades na precisão ortográfica e ou gramática e pontuação. Quando o Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita, englobando dificuldades na clareza ou organização da expressão escrita, seria o que era chamado de Disgrafia. Isso reflete a complexidade desse transtorno, que afetam aspectos fundamentais da comunicação escrita.


DSM5-TR:

CID 10: F81.1, considerando a nova CID 11: 6A03.1: Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita:

  • Englobando dificuldades na precisão na ortografia (Disortografia)

  • Englobando dificuldades na precisão na gramática e na pontuação (Disortografia)

  • Englobando dificuldades na precisão na clareza ou organização da expressão escrita (Disgrafia)


Desafios Ortográficos Repetitivos:

Indivíduos com Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita encontram dificuldades significativas em escrever sem erros ortográficos. Seus textos frequentemente carregam uma carga de equívocos que se repetem, demonstrando a persistência do desafio. É crucial entender que esses comportamentos não refletem limitações nas habilidades intelectuais da pessoa, mas sim indicam uma disfunção cerebral específica. O esquecimento de letras em palavras é um dos erros mais comuns, destacando a complexidade da tarefa de ortografia.


Dificuldades na Leitura:

A leitura também é afetada pelo Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita, podendo tornar-se um desafio para a pessoa. Dependendo da gravidade dos características, ela pode enfrentar dificuldades significativas em entender palavras, comprometendo a compreensão de textos. Isso evidencia a amplitude do impacto desse transtorno na vida cotidiana.


Início na Idade Escolar e Reconhecimento na Fase Adulta:

O Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita é um transtorno que geralmente começa a se manifestar na idade escolar. No entanto, é comum que o diagnóstico seja reconhecido apenas na fase adulta. Essa discrepância muitas vezes resulta em desafios acadêmicos e emocionais ao longo da jornada educacional.


Principais Características do Transtorno Específicos de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita:
  1. Escritas com Letras Amontoadas: Os textos produzidos por indivíduos com Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita frequentemente apresentam letras agrupadas, prejudicando a clareza.

  2. Frases Desorganizadas: A organização das frases pode ser comprometida, refletindo a dificuldade na expressão escrita.

  3. Falta de Vontade de Escrever: A aversão à escrita é comum devido à ansiedade e ao medo de cometer erros frequentes.

  4. Ansiedade e Medo de Errar: Indivíduos com Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita podem desenvolver ansiedade relacionada à escrita, afetando a autoestima e a capacidade geral de aprendizado.


Abordagem e Apoio Necessários:

É essencial adotar uma abordagem compreensiva para apoiar indivíduos com Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita. Estratégias educacionais específicas, intervenções direcionadas e um ambiente inclusivo podem fazer a diferença na superação desses desafios. Além disso, a criação de uma rede de apoio envolvendo educadores, profissionais de saúde e familiares é fundamental para oferecer suporte ao longo do desenvolvimento educacional e pessoal.


Conclusão: Promovendo a Compreensão e Inclusão:

Ao desvendar os desafios enfrentados por aqueles com Transtorno Específico de Aprendizagem com prejuízo na expressão escrita, promovemos a compreensão e a empatia. A busca por estratégias eficazes e a criação de um ambiente educacional inclusivo são passos importantes na promoção do sucesso acadêmico e no fortalecimento emocional desses indivíduos.



Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP: 105.691 / RQE: 26.501-1

114 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page