• Clinica NeuroGandolfi

Pode deixar o bebê dormir após queda? SIM



Quem nunca teve essa dúvida?!

Hoje vamos saber se é mito ou verdade que, quando o bebê cai e bate a cabeça, não pode deixar dormir.


Infelizmente, os bebês são divididos em dois grupos: os que já sofreram uma queda e os que irão sofrer.


Evitar que os nossos filhos caiam é algo praticamente impossível. Em um piscar de olhos, um segundo, cataploft, ele caiu do sofá, cama ou cadeira.😩


Quando o bebê cai, começa o problema e se inicia a sequência: Mãe e pai elouquecem! - Pegam o bebê do chão. - Começam a chacoalhar o pequeno, no colo, de um lado para o outro, com a intenção de acalmá-lo. - Depois que tudo volta a normalidade e o bebê se acalma, ele, logicamente, quer dormir! - Aí vem a famosa frase: NÃÃÃO!! "Não pode o deixar dormir!".


Pessoal, por quê? Claro que pode deixar o pequeninho dormir! Há uma enorme diferença entre um bebê que se assustou, chorou muito e, quando toda a adrenalina do estresse todo da situação diminuiu, quis dormir de uma que ele perdeu a consciência!


Após qualquer situação de estresse, os bebês apresentam sono. É algo normal e esperado. Os ossos dos bebês são mais maleáveis e eslásticos do que os do adulto, então, ocorrer uma fratura com essa queda será muito difícil!


Sinais de alerta de quedas de crianças e adolescentes para ida a unidade de urgência e emergência:

  • Em menores de 3 meses, queda de qualquer altura, leve ao hospital. Após o trauma, observe todo o corpinho, além da cabeça

  • Em bebês de 3 meses a 2 anos, quedas de locais com altura superior a 0,9 metro, leve ao hospital. Após o trauma, observe todo o corpinho, além da cabeça.

  • Em maiores de 2 anos, quedas de locais com altura superior a 1,5 metros, leve ao hospital. Após o trauma, observe todo o corpinho, além da cabeça.

  • Queda de mais de 4 degraus da escada, procure um hospital. ⁣

  • Sangramento pelo ouvido, procure um hospital.

  • Perda de consciência após trauma, mesmo se for por poucos segundos, procure um hospital.

  • Se dor de cabeça intensa, crises epilépticas, alteração de memória, confusão mental, alterações visuais, desequilíbrio e perda de força muscular ou outra mudança do padrão neurológico habitual , vá ao hospital.

  • Se presença de hematomas atrás da orelha ou à volta dos olhos, vá ao hospital.

  • Líquido transparente saindo pelo nariz ou pelos ouvidos, vá ao hospital.

  • Observar se a criança ou adolescente fica bem após o susto. Se ele se acalmar e dormir, tudo bem.

  • Se ficar um galo gigante, coloque gelo e avise o pediatra dele. O tamanho do galo não é sinal de gravidade. Se hematoma subgaleal (galo) não frontal (occiptal, parietal ou temporal), em menores de 2 anos, vá ao hospital.

  • Se sair sangue do local do baque ou pelo nariz, procure um hospital.

  • Se a criança ou adolescente, após a queda e até 6 horas dela, apresentar 5 ou mais episódios de vômitos, vá ao hospital.

  • Se a criança ou adolescente, após 6 a 48 horas da queda, apresentar um episódio de vômito, vá ao hospital.

  • Se ficar com um padrão irritado ou sonolento nas primeiras 48 horas que seguem a queda, leve ao hospital.

  • Se até 48 horas após a queda a criança ou adolescente estiver diferente do habitual, vá ao hospital.

  • Se a criança ou adolescente, após 48 horas da queda, apresentar qualquer alteração, entre em contato com o seu pediatra, antes de levá-lo ao hospital.

  • Procure um hospital, se quedas de bicicleta, patins, patinete e skate em movimento, se estiver sem capacete. O mecanismo de trauma, nesses casos, é considerado de alta intensidade e precisam ser avaliados por um médico, mesmo os assintomáticos.

  • Procure em hospital, se ejeção do carro, acidente automobilístico com morte de um dos passageiros, capotamento, atropelamento de pedestre ou ciclista sem capacete e trauma ocasionado por objeto de alto impacto.

Se vocês ficarem em dúvida dos sinais de alerta, o melhor a se fazer é ligar para o seu pediatra ou ao serviço de teleorientação antes de ir direto ao hospital. Assim, será orientado da melhor forma!


#Conclusão: é mito!!! Se vocês ficarem em dúvida dos sinais de alerta, levem ao hospital.

#cuidadosinfantis #cuidadonainfancia #sercrianca #mamaecuida #papaicuida #cuidados


Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP: 105.691 / RQE: 26.501-1

231 visualizações0 comentário

Rua Dr. Pedro Costa, 483 - 3o. andar, sala 32, Centro, Taubaté - SP

CEP: 12.010-160  -  Tel: (12)-3621.4846 / Celular e whatsApp: (12) 97401. 8970  

E-mail: neurogandolfi@hotmail.com  -  Atendimento secretaria: Segunda a sexta das 9h às 16h

©  2009-2021 por Clínica Neurológica Gandolfi. Todos os direitos reservados.

  • CE28317B-9C74-43D8-8275-87F447147B56_edi
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon