• Clinica NeuroGandolfi

Epilepsia: drogas anti-crise.

Atualizado: 17 de Nov de 2020



▶️Quando o neurologista prescreve uma droga anti-crise para uma pessoa com epilepsia, a dose inicial é baixa e depois, lentamente, vai sendo aumentada, a chamada titulação lenta da droga.


▶️Geralmente, nos primeiros dias da introdução de uma droga anti-crise, podem surgir alguns efeitos adversos, como a sonolência. SEMPRE consulte o seu médico antes de parar a droga ou reduzir a dose!


▶️Ao ser atingida a dose alvo da droga anti-crise, a pessoa com epilepsia pode ficar sem crise. Isso pode ter ocorrido por dois motivos:

👉 a dose adequada para o controle da crise epiléptica para o indivíduo foi alcançada.

👉 a pessoa com epilepsia está na fase do “período de lua de mel”, onde ela fica sem crise por algum tempo, mas, passado essa fase, elas retornam. Se esse for o caso, às vezes, se a crise ocorrer, um ajuste da dose da droga anti-crise resolve, mas outras não. Em caso de crise, SEMPRE consulte o seu médico!


🤔Você ou seu filho já apresentou hipersonolência na introdução de uma droga anti-crise e hoje está sem? Ou já teve uma fase de “período lua de mel” com alguma droga? Deixe a resposta nos comentários.😉


#epilepsia #epilepsiainfantil #anticrise #drogaanticrise #criseepileptica


Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP 105.691 - RQE: 26.501-1

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo